Notícias


20/09/2019 11:12:58 - Concluída reforma dos dois primeiros quartos da campanha Reforma Solidária

A direção da Santa Casa de Araçatuba liberou nesta sexta-feira (20/9) os apartamentos 202 e 204 da Unidade de Internação II, ala formada por 14 apartamentos que totalizam 28 leitos destinados à internação de pacientes clínicos e cirúrgicos do Sistema Único de Saúde. As duas unidades foram as primeiras totalmente reformadas e revitalizadas através do Obra Solidária-Adote Uma Reforma, projeto lançado em outubro de 2018 pela Comissão de Captação de Recursos, grupo formado por diretores e colaboradores do hospital e voluntários externos.
Os dois apartamentos foram reformados com recursos doados pelo agropecuarista e empresário João Geraldi Júnior, que investiu R$ 80 mil para as obras e R$ 8 mil para compra de duas camas hospitalares de geração tecnológica recente e que representam outra importante inovação e conforto para os pacientes.


Geraldi, sempre contribui anonimamente com entidades assistenciais de Araçatuba e com a própria Santa Casa. Até o ano passado, o hospital recebeu doações anuais em dinheiro, mas desta vez, ele   decidiu fazer uma doação mais significativa.  “Neste momento o meu foco é a Santa Casa de Araçatuba porque se trata de uma referência para a região. Tudo vem para cá, então a gente precisa melhorá-la. O Estado faz a parte dele e a gente tem que fazer a nossa também”.  


Além do que define como, envolvimento social por aqueles que têm mais recursos, João Geraldi Júnior explicou que adotou a reforma de dois apartamentos também por razões emocionais. Pelas regras do “Adote uma obra”, o doador de recursos terá uma placa em homenagem afixada na área revitalizada. Os apartamentos reformados pela doação do empresário, terão placas em homenagem ao seu pai, Nenê Geralde (João Geralde) e sua mãe Marina Cruz Geralde, ambos já falecidos. “São a minha essência. Se hoje estou nessa condição confortável, devo a Deus e aos meus pais”.

O que foi feito nos apartamentos
As obras dos dois primeiros apartamentos da UI-II foram iniciadas em abril e foram concluídas no final de agosto. O cronograma mais extenso é decorrente da complexidade de manejo dos materiais e de fluxo completamente diferente de uma construção ou reforma convencionais. Os aspectos de proteção aos pacientes em relação a ruídos e resíduos são observados com muito rigor e caso alguma etapa provoque algum tipo de desconforto aos pacientes do entorno, a obra precisa ser paralisada.
O projeto e a gestação da reforma foram realizados pelo Departamento de Engenharia e Arquitetura da Santa Casa de Araçatuba que executa as obras por via direta, ou seja, contratação de mão-obra especializada, modalidade que conseguiu reduzir em 30% o orçamento inicial cotado para ser realizado por administração indireta. O projeto é assinado pela arquiteta Gislaine Bianchi, especialista em arquitetura hospitalar.
A reforma foi total:  instalação de tubulação para rede de gases (ar, vácuo e oxigênio); colocação de régua para gases e climatização; substituição da rede elétrica para sistema compatível à equipamentos hospitalares e refrigeração de ar; colocação de forro removível em placas de gesso e película de pvc; substituição das esquadrias das janelas que eram de ferro por de alumínio; troca de piso e colocação de revestimentos nas paredes. 

Os banheiros foram totalmente demolidos para substituição da antiga rede hidráulica que era de canos de ferro para tubulação em pvc; colocação de piso antiderrapante, revestimento nas paredes e colocação de louças sanitárias e boxes de banho novos e adaptados às normas de acessibilidade.  

Campanha já arrecadou recursos para reformar 8 quartos
A campanha “Reforma Solidária – Adote uma Reforma” é uma das ações em apoio ao hospital que enfrenta falta de recursos para investimentos necessários para reformar alas do prédio da torre principal que tem 50 anos de existência e sua funcionalidade não é compatível à nova dinâmica dos fluxos hospitalares e normas e protocolos das várias instituições que regem as atividades hospitalares.   Porém, o objetivo principal do “Adote Uma Reforma” é oferecer aos pacientes do SUS, um ambiente hospitalar mais confortável e com boa mobilidade, fatores que reforçam a política de humanização da assistência praticada pela Santa Casa de Araçatuba
Do início da campanha até agora, a Comissão de Captação de Recursos já conseguiu R$ 334 mil, quantidade suficiente para reformar oito apartamentos, totalizando 16 leitos, e aquisição de duas camas O agropecuarista João Geraldi Júnior abriu a lista de doadores, com R$ 88 mil.  A Campanha de Combate ao Câncer de Araçatuba que também é conhecida como “Rede Feminina”, através de sua presidente Rachel Foize Sgarbosa, dou R$ 80 mil para financiar a reforma de dois quartos. 
A Justiça do Trabalho de Araçatuba, através da juíza Tábata Gomes Macedo de Leitão é outra doadora para a campanha. Liberou R$ 41.851,43 para a reforma de um apartamento. A doação fez parte de um lote repassado às entidades assistenciais, pelo Procurador do Ministério Público do Trabalho, Paulo Roberto Aseredo referente à ação de execução por descumprimento de Termo de Ajuste de Conduta (TAC), proposto pelo Ministério Público da União contra uma empresa de tratores e implementos.
O “Adote uma Reforma”, também recebeu R$ 125 mil de uma ação entre amigos realizada em dezembro do ano passado pela Comissão de Captação (R$ 125 mil). 
Mesmo com recursos para reformar 8 apartamentos, o hospital não pode realizar as obras simultaneamente pois a forte demanda por leitos inviabiliza o bloqueio de 16 leitos por um período tão longo. Com a liberação dos apartamentos 202 e 204 serão iniciadas as obras nas unidades 206 e 208.

Reforma Maternidade
A campanha Reforma Solidária também  vai reformar 6 apartamentos, totalizando 12 leitos do alojamento coletivo da Maternidade da Santa Casa, no terceiro andar com R$ 696 mil  repassados pelo Ministério Público do Trabalho e Justiça do Trabalho de Araçatuba. Dois apartamentos,totalizando 4 leitos já estão concluídos.
O inicio da reforma dos próximos dois apartamentos ocorrerá em breve.

O Hospital
Único hospital do SUS em Araçatuba e referência do convênio governamental para média e alta complexidades para 40 municípios da região que possuem uma população estimada em 800 mil pessoas,  a Santa Casa de Araçatuba atua como uma rede de atendimento que engloba 31 especialidades médicas e serviços de apoio como Medicina de Urgência e Emergência, Medicina Diagnóstica e Cardiologia Intervencionista e inovações como a Terapia Trombolítica e o Serviço de Acompanhamento de Marca-Passo.    O hospital também é um centro avançado para tratamento do câncer, doenças renais crônicas, ortopedia e traumatologia e neurologia e neurocirurgia.           
No trimestre junho, julho e agosto, a Santa Casa de Araçatuba registrou média de 65.043 procedimentos realizados, dentre médico-hospitalares e exames de diagnósticos clínicos e por imagem, projetando média de 708 mil atendimentos neste ano. A marca é praticamente o dobro em relação à média anual registrada nos últimos quatro anos. Na maioria dos serviços realizados, o percentual de atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde ultrapassa os 60% pactuados com o Ministério da Saúde.
O novo fluxo de realização de cirurgias é um dos avanços mais recentes da diretoria presidida por Claudionor Aguiar Teixeira.  A diretoria da instituição reformou e reequipou as 8 salas e corredores de acesso ao complexo cirúrgico e reativou a sala de obstetrícia e ginecologia. Com isso, o hospital que até o final do ano passado possuía apenas quatro salas cirúrgicas em condições plenas, dispõe agora de 14 salas cirúrgicas, estrutura que possibilitou aumento significativo na média diária de cirurgias, que passou de 20 em janeiro para 50, 70 e atingiu em maio, um pico histórico de 103 cirurgias por dia. 

O centro cirúrgico também ganhou novos equipamentos que possibilitaram avanços, como por exemplo, a utilização de videolaparoscopia em cirurgias pediátricas.

 

Compartilhe: