Notícias


16/08/2019 13:01:15 - Santa Casa de Araçatuba adota sistema de identificação de pacientes 

Pacientes em atendimentos de Urgência e Emergência e os internados nas diversas alas de tratamentos da Santa Casa de Araçatuba passam a ser identificados com pulseiras adesivas de cor branca, contendo informações como nome, filiação, data do nascimento e numeração do atendimento. Pacientes alérgicos a qualquer tipo de medicamento receberão também pulseira da cor roxa.  O processo de identificação foi iniciado ontem (13/8). A medida é a primeira meta do Programa Nacional de Segurança do Paciente, do Ministério da Saúde, implantada pela Santa Casa de Araçatuba, através do Núcleo de Segurança do Paciente, criado hospital em fevereiro deste ano.

“A identificação correta dos pacientes é um avanço que consolidará as práticas desenvolvidas em nossas rotinas para aumentar a segurança da saúde dos pacientes”, define o diretor clínico do hospital, Gíulio Stanco Coscina Neto, ao explicar que o módulo de identificação prevenirá intercorrências administrativas decorrentes de equívocos na identificação dos pacientes em atendimento e ajudará a minimizar riscos como trocas de prontuários e erros na administração de medicamentos. 

A identificação é realizada no momento da admissão  de pacientes do Sistema Único de Saúde, convênios privados e particulares realizadas nas recepções do Serviço de Urgência e Emergência e do Serviço de Internações e as informações contidas nas etiquetas serão verificadas por médicos, profissionais de enfermagem e multidisciplinares em todos os procedimentos da assistência.   O hospital registra média mensal de 6.700 atendimentos de urgência e emergência e internações.

“Com as pulseiras e de alerta sobre alergia a medicamentos, antes de qualquer procedimento clínico, cirúrgico, diagnóstico ou rotinas de enfermagem, o profissional vai checar a identificação do paciente para assegurar que o procedimento ou tratamento será prestado à pessoa correta”, detalha Coscina Neto. O sistema de identificação também será aplicado em bebês nascidos no Centro Obstétrico, “para aumentar ainda mais a segurança no momento da entrega dos bebês às suas mães”.

A pulseira de identificação também reforçará a segurança para a saída dos pacientes. Ao receber a alta hospitalar, os pacientes receberão um comprovante de que está apto a deixar o hospital. O documento terá de ser entregue nas portarias para checagem das informações de identificação e retirada da pulseira.
A operacionalização do sistema envolve colaboradores dos setores de enfermagem, recepção, portarias e profissionais multidisciplinares, que foram capacitados pelo Núcleo de Segurança do Paciente e Educação Continuada e Permanente. 

“O próximo investimento que a diretoria da Santa Casa de Araçatuba planeja efetuar é próxima fase será a implantação de sistema eletrônico em todas as entradas e saídas do hospital, através de identificação digital de pacientes, acompanhantes, funcionários e demais fluxos de pessoas que circulam pelo complexo hospitalar”, anuncia o diretor clínico do hospital.
 

Compartilhe: