Bem-vindo.
Busca:
  Resultado de Exames
Santa Casa
Diretoria Santa Casa
Divisão Médica
Alta Complexidade
Serviços Complementares
UTIs
Urgência e Emergência
Convênios
Hotelaria
Internações
Visitas
Alta Hospitalar
Voluntariado
Imprensa
Ouvidoria
Notícias
Links
Licitações
Resultado de Exames Laboratório
Curriculo Uso Interno
 
Dicas de Saúde
Veja a listagem completa de Dicas de Saúde
Enfisema

O enfisema é uma irritação respiratória crônica, de lenta evolução, quase sempre causada pelo fumo, embora outros agentes (poeira, poluentes, vapores químicos) também possam provocá-lo. No enfisema, os alvéolos transformam-se em grandes sacos cheios de ar que dificultam o contato do ar com o sangue, uma vez que foi destruído o tecido por onde passavam os vasos.

Alguns fatores hereditários também podem contribuir para o aparecimento do enfisema.

Relativamente rara, a deficiência congênita de uma enzima protetora dos pulmões pode indicar maior predisposição para desenvolver a doença mesmo em não-fumantes. Nesse caso, ela se manifesta em pessoas mais jovens e sua evolução é mais rápida.

Sintomas
Respiração ofegante com chiado, tosse, sensação de sufoco são sintomas do enfisema, mas o pior deles é a falta de ar que se agrava à medida que a doença se agrava. Os pulmões se tornam menos eficientes e o peito adquire uma forma cilíndrica característica da doença.

No enfisema, os alvéolos ficam comprometidos e perdem a capacidade de fornecer oxigênio ao sangue e dele retirar o dióxido de carbono. Alvéolos saudáveis são minúsculos, numerosos, esponjosos e elásticos. No enfisema, são maiores, menos numerosos e comparativamente mais rígidos. Nos estágios avançados da doença, a pessoa fica impossibilitada de executar até mesmo atividades físicas insignificantes e pode necessitar de oxigênio suplementar. Nesses casos, o enfisema pode ser fatal.

Recomendações
Se você fuma, abandone o vício. A suspensão do fumo impede a progressão da doença, porém não reverte o processo. Os danos aos alvéolos são permanentes e os sintomas do enfisema permanecem. Novos tratamentos que buscam minimizar seus efeitos vêm sendo testados com sucesso.

Outras recomendações:

Execute as tarefas enquanto estiver expirando;

Adote o critério de respirar com os lábios contraídos (posição de assobio), deixando apenas uma passagem pequena para o ar. Inale pelo nariz. Expire vagarosamente e com firmeza;

Pare e descanse assim que sentir falta de ar;

Inale oxigênio suplementar sempre que necessário;

Planeje seus afazeres. Defina o meio mais eficiente e menos cansativo para executar suas tarefas;

Estabeleça prioridades. Você não pode executar tudo da forma que estava acostumado. Escolha o que é prioritário;

Controle-se. Mantenha um ritmo lento e contínuo para executar suas tarefas. Evite concentrá-las em determinados momentos;

Estabeleça períodos de descanso ao longo do dia;

Para vestir-se, barbear-se ou aplicar maquiagem, sente-se;

Sempre que possível, use roupas folgadas, fáceis de vestir e de despir;

Se você estiver acima de seu peso, emagreça. O esforço para suportar o peso excedente é grande e desnecessário. Coma alimentos com pouca gordura e muita fibra.

Nas relações sexuais, aprenda a valorizar as atitudes preliminares: conversar, tocar, beijar e afagar. Planeje sua atividade sexual para os dias que estiver com mais energia. Não tente fazer sexo quando estiver cansado(a) ou após uma refeição substancial. Peça ao parceiro(a) para ser mais ativo(a)

Atenção: O enfisema aumenta a susceptibilidade à pneumonia. Mantenha seu médico informado se notar qualquer sinal de infecção.

 
 
 


 

Página Anterior
Santa Casa de Araçatuba: Geral (18) 3607-3000 / Informações (18) 3607-3022