Bem-vindo.
Busca:
  Resultado de Exames
Santa Casa
Diretoria Santa Casa
Divisão Médica
Alta Complexidade
Serviços Complementares
UTIs
Urgência e Emergência
Convênios
Hotelaria
Internações
Visitas
Alta Hospitalar
Voluntariado
Imprensa
Ouvidoria
Notícias
Links
Licitações
Resultado de Exames Laboratório
Curriculo Uso Interno
 
Alta Complexidade
Cirurgia Cardiovascular e Torácica

 Excelência no tratamento das doenças do coração

 A Santa Casa de Araçatuba é um centro de excelência para tratamento das doenças do sistema cardiovascular.  A estrutura do hospital contempla de consultas ambulatoriais a cirurgias complexas, além de um pronto-socorro 24 horas, um moderno serviço de diagnóstico e UTI Coronariana.

A especialidade cuida de doenças que podem ser congênitas ou adquiridas, as chamadas isquemias do coração, como infarto do miocárdio e angina. A demanda expressiva de pacientes da região – a grande maioria do SUS – comprova a referência do hospital nas áreas de cardiologia clínica e cardíaca, bem como de cirurgia torácica.

Com um corpo clínico capacitado, profissionais bem treinados, infraestrutura física e tecnológica, a Santa Casa, tem condições de realizar praticamente todas as cirurgias de alta complexidade, com exceção apenas do transplante cardíaco e dos procedimentos cirúrgicos para correção de cardiopatias congênitas complexas, que necessitam de estrutura especial para acompanhamento pós-operatório.

Isso foi possível graças às pesquisas e estudos da equipe médica e ao investimento constante da direção do hospital, que, ao longo de duas décadas, vem injetando recursos na especialidade. “A Santa Casa de Araçatuba, hoje, está em condições de igualdade com os principais centros de tratamento das doenças do coração do País”, afirma o cirurgião Hélio Poço Ferreira, chefe do Serviço de Cirurgia Cardiovascular.

Por ano, são realizados 350 procedimentos dentre implantações de marca-passo e cirurgias. A colocação de pontes de safena e mamária corresponde a aproximadamente 40% do total das intervenções cirúrgicas realizadas.  Os demais atendimentos estão relacionados à implantação e troca de válvulas aórtica e mitral, atrioseptoplastia (correção da comunicação interatrial), ventriculoseptoplastia (correção da comunicação interventricular), correção da persistência do canal arterial (doença congênita, predominante em crianças e que se manifesta desde o nascimento), correção de aneurisma e de dissecção de aorta.

ESTRUTURA

A estrutura do hospital para a especialidade começa pelo atendimento de  urgência e emergência, que que pode ser acionado nas 24 horas do dia, inclusive para realização de cirurgias. Na retaguarda, a instituição possui uma UTI especializada em cardiologia, com dez leitos, e médicos e enfermeiros preparados para atender todos os tipos de urgência.

A unidade possui, ainda, um serviço de hemodinâmica preparado para realizar diagnósticos e tratamentos de emergência, principalmente os relacionados à coronariopatias, como os infartos e as síndromes coronárias agudas.

O Serviço de Cirurgia Cardiovascular  dispõe de sala exclusiva dotada de todos os equipamentos necessários aos procedimentos cirúrgicos, como a máquina extracorpórea, que desempenha as funções do coração e do pulmão durante as cirurgias, monitores e balão intra-aórtico, que fortalece o coração durante as intervenções na hemodinâmica e no pós-operatório.

Além de toda essa tecnologia, o hospital mantém um ambulatório para o atendimento de pacientes encaminhados pela rede básica de atendimento.

 ALA EXCLUSIVA

A cardiologia clínica e cirúrgica e a cirurgia torácica ocupam boa parte do primeiro andar da torre nova e do prédio principal, passando a ter ala exclusiva para internação de pacientes, a poucos metros do Serviço de Hemodinâmica, da UTI Coronariana e de serviços para diagnóstico de doenças cardiovasculares.  A nova unidade possui enfermarias com apenas dois pacientes, o que permite um atendimento mais personalizado e humano.

A mudança é considerada muito positiva pelo chefe do Serviço de Cirurgia Cardiovascular.  “A criação de alas exclusivas para a patologia permite a educação continuada dos profissionais que atuam no setor, resultando em melhor atendimento ao paciente. Além disso, as cirurgias cardiológicas são consideradas cirurgias limpas, ou seja, com tendência menor a infecções. Quando os pacientes permanecem internados em área específica, essa tendência é ainda menor”, afirma o cirurgião cardiovascular Hélio Poço Ferreira, coordenador das atividades da especialidade.

O próximo passo, conforme o cirurgião, é a ampliação dos serviços para as áreas ainda não atendidas, como as cardiopatias congênitas complexas. E, futuramente, o transplante cardíaco. 

Em 2019, o Serviço de Cirurgia Cardiovascular completará 20 anos de atividades na Santa Casa de Araçatuba. Das primeiras cirurgias realizadas em março de 1999 até maio de 2016 há um histórico de credibilidade que o Serviço alcançou através da capacitação profissional e avanços no instrumental adequado à complexidade dos procedimentos.

    

 

Cirurgia Pediátrica

Cirurgias: do pós nascimento à adolescência

 
 
A excelente estrutura das UTIs neonatais da Santa Casa de Araçatuba garante o respaldo necessário à outra especialidade de alta complexidade oferecida pelo hospital: a Cirurgia Pediátrica. A equipe formada por três cirurgiões realiza, mensalmente, 50 procedimentos, dos quais 40% são de urgência e emergência que entram pelo setor de neonatologia.
 
O volume expressivo de cirurgias neonatais deve-se ao fato de a instituição ser referência na área para Araçatuba e outros 40 municípios da região. Todas as crianças com malformação congênita que necessitam de cirurgia de urgência são transferidas para a Cirurgia Pediátrica logo após o nascimento ou ainda no útero da mãe. "Assim que o bebê nasce, nós operamos", explica o cirurgião pediátrico Aimar Garcia Sanches, na área há 20 anos.
 
A especialidade atua no tratamento cirúrgico das malformações digestivas, urinárias e torácicas; das patologias de cabeça e pescoço e também das oncológicas, além dos quadros de urgência e emergência. Outros casos frequentes são os traumas decorrentes de acidentes, as apendicites e diverticulites.
Para atender os pequenos pacientes, o hospital garante toda estrutura, com uma sala específica para cirurgia pediátrica e todo o aparato necessário para assegurar a melhor assistência às crianças. Além dos três cirurgiões pediátricos, integram a equipe duas instrumentadoras e anestesistas. "Temos tudo aqui, a única coisa que não podemos fazer é transplante, o resto fazemos tudo", destaca o médico.
 
Ele destaca, porém, que o maior conforto para os cirurgiões pediátricos são as UTIs, porque o grande problema da especialidade são os prematuros e os recém-nascidos, que requerem atendimento diferenciado. "E nós contamos com duas UTIs de altíssimo nível, as duas são muito boas", reitera.
Esta alta complexidade, também integra a rede de atendimento ambulatorial do Ambulatório de Especialidades Médicas da Santa Casa, com média de 30 consultas/ mês e um número significativo de retornos pós-operatório.
 
Para o futuro, o médico destaca que gostaria de oferecer uma residência médica em Cirurgia Pediátrica na Santa Casa de Araçatuba.  O objetivo da medida é ajudar na formação de especialistas na área, que hoje sofre com a escassez de profissionais.
 
Hemodinâmica

      O Serviço de Hemodinâmica utiliza tecnologia de ponta para diagnosticar patologias que acometem o sistema circulatório. Possui o equipamento H-300, da Philips, de última geração, que é encontrado em grandes hospitais. Realiza exames para o diagnóstico de doenças nas artérias coronárias, como obstruções que causam angina e o infarto do miocárdio.

       O Departamento, também o estudo das artérias carótidas, responsáveis por nutrir o cérebro, e detecta se há obstruções que podem causar desmaios e o AVC (Acidente Vascular Cerebral).

       A Hemodinâmica realiza ainda os seguintes exames: das artérias cerebrais, para a detecção de aneurismas cerebrais ou más formações arteriais graves; da aorta, principal artéria do corpo humano, que leva sangue para todo o corpo; das artérias renais e das artérias dos membros superiores e inferiores, para detectar trombose de artérias ou obstruções.

      Além do diagnóstico, a hemodinâmica também faz procedimentos terapêuticos, as chamadas angioplastias, para o tratamento das obstruções das artérias. Por mês, a Hemodinâmica realiza 120 procedimentos terapêuticos e de diagnóstico.

 

 

 

 

 

 

Pág(s): 1 | 2 | 3
Página Anterior
Santa Casa de Araçatuba: Geral (18) 3607-3000 / Informações (18) 3607-3022